quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Coloque na balança

Coloque na balança

Todo o bem tem um pouco de mal,
Todo o mal tem um pouco de bem,
Nada é pra sempre, nada é além,
Tudo na Terra é de alguém,
Mas a nossa terra não é de ninguém.
Como se explica uma coisa assim ?
A humanidade é pergunta sem fim.

A soma do bem subtrai pelo mal,
E o que sobra é coisa banal.

Cabeça limpa produz mais ação,
Não deixe as idéias ficar como estão,
A preocupação nunca salvou ninguém,
De quebrar a cara nesse mundo sem lei.

Canalize a sua antipatia,
Transforme isso em alegria,
E com um toque de sabedoria,
Muita coisa você pode alterar.
Eu não sei se eu cheguei
A uma conclusão do que isso vem a ser.

É uma intenção que vem com o bem,
Eu já entendi, eu já captei,
Não tem religião, não tem cor, não tem lei.
Todo o bem tem um pouco de mal,
Todo o mal tem um pouco de bem.

A soma do bem subtrai pelo mal,
E o que sobra é coisa banal.

(Compositor: Michel F.M.) © 2005

Um comentário:

  1. Oi, Michel
    gostei da poesia e coloquei na balança o meu viver.
    Abraço

    ResponderExcluir